Centro de Ciências Exatas e da Terra

DIA 24: QUALIFICAÇÃO DE MESTRADO – PPGG

DIA 24: QUALIFICAÇÃO DE MESTRADO – PPGG

Dia 24, às 09:00, a discente Aline Silva da Costa Lopes apresentará sua QUALIFICAÇÃO DE MESTRADO, cujo título é “Geomorfologia e Sedimentação da Plataforma Continental Brasileira adjacente a Baía Formosa – Setor Oriental do Rio Grande do Norte”. Acompanhe ao vivo a apresentação no canal do YouTube do CCET, confira abaixo:

PPGG -Programa de Pós-Graduação em Geodinâmica e Geofísica

BANCA EXAMINADORA:

Profa. Dra. Helenice Vital
Prof. Dr. Arthur Ayres Neto
Prof. Dr. Luiz Antonio Pereira de Souza
Prof. Dr. Moab Praxedes Gomes

Resumo:

Plataformas continentais, correspondem a continuação da extensão rasa e submersa do  continente. São sistemas altamente dinâmicos, que apresentam feições morfológicas as quais  permitem inferir sobre as condições hidrodinâmicas, processos de sedimentação e ainda  contêm registros que revelam a variação do nível do mar. A plataforma continental oriental do  estado do Rio Grande do Norte ainda é pouca explorada quando comparada ao setor  setentrional. Considerando a importância turística e pesqueira da área ao sul do estado, este  trabalho tem o objetivo de caracterizar a plataforma continental adjacente ao município de  Baía Formosa, quanto aos aspectos morfológico e de distribuição sedimentar. Neste sentido,  foram aplicados métodos hidroacústicos (batimetria e sonografia interferométrica), associado  a coleta de amostras de sedimento do substrato marinho com um amostrador pontual tipo  van-veen para calibração do sinal acústico. Os resultados indicam que a área de estudo  apresenta uma profundidade média de 11,45 metros, variando de um mínimo de 3,06 metros  à um máximo de 19,38 metros; a profundidade aumenta costa afora, a uma inclinação média  de 0,24o. Perfis perpendiculares à linha de costa mostram que a declividade é mais suave  após 700 metros na direção costa afora. Adicionalmente, a declividade na porção norte é mais  acentuada que na porção sul. Linhas de beachrocks e afloramentos rochosos foram  identificados através da integração dos dados batimétricos com os sonográficos. Com base  nos padrões de retroespalhamento (backscatter) acústico, reconhecidos pelo contraste de  níveis de cinza e texturas, foram identificadas feições morfológicas e classificados 20 padrões  de reflexão. Esses padrões de reflexão serão associados ao tipo de material presente no  fundo marinho, para caracterização sedimentológica da área de estudo.