Centro de Ciências Exatas e da Terra

Dia 23: Defesa de Dissertação – PPGCC

Dia 23: Defesa de Dissertação – PPGCC

Dia 23, às 08:30, a discente PAULA GABRIELA FERNANDES AGOSTINHO fará sua DEFESA DE DISSERTAÇÃO, cujo título é “Resposta Isotópica em Siderastrea stellata à Variabilidade Climática no Atlântico Tropical. Toda a apresentação será transmitida no canal de YouTube do CCET, Confira abaixo :

PPGCC – Programa de Pós-graduação em Ciências Climáticas.

Banca Examinadora:

PROF. DR. DAVID MENDES
PROF. DR. WEBER ANDRADE GONCALVES
PROFA. DRA. LIANA DE FIGUEIREDO MENDES
PROF. DR. MARCIO MACHADO CINTRA
PROFA. DRA. NATAN SILVA PEREIRA – UNEB

Resumo:

No cenário climático atual, a necessidade de fornecer projeções sobre a evolução futura do tempo e do clima com precisão, demanda de registros históricos ambientais de longo prazo. O registro histórico dos eventos climáticos no Brasil é relativamente curto, raramente ultrapassando 100 anos de duração, principalmente com relação aos dados provenientes de regiões oceânicas. A escassez de registros dificulta uma melhor compreensão dos padrões de oscilações climáticas existentes. Corais são capazes de registrar informações sobre oceano tropical história além do registro instrumental. Por serem extremamente sensíveis às mudanças nas condições climáticas, o desenvolvimento dos corais é afetado. Em seus esqueletos os corais incorporam δ13C que reflete mudanças no δ13C de CO2 atmosférico; Sr/Ca e δ18O em proporções relativas inversas à temperatura da superfície do mar (TSM), além do isótopo de oxigênio também apresentar correlação proporcional com a salinidade (SSS). A reserva Biológica do Atol das Rocas, no Atlântico Sul, é um santuário ecológico de extrema importância para a conservação da vida marinha, e está localizado numa área de influência de um dos principiais sistemas oceânico-atmosféricos responsáveis pela variabilidade climática do Nordeste do Brasil – a Zona de Convergência Intertropical (ZCIT), e sobre a influência do Gradiente Meridional do Atlântico, e El Niño Oscilação Sul. Informações sobre o comportamento do regime de precipitação e variabilidade na TSM sobre o Atol, são escassas. Aqui um estudo sobre a variabilidade climática no Atol é descrito para o período de 1958-2013, utilizando dados de ERSST v5 – NOAA, e Precipitação (ERA-5/ ECMWF) para o período de 1979-2013, além do Índice Niño Oceânico (ONI em Inglês) e Modo Meridional do Atlântico (AMM em Inglês) (PSL/NOAA). Neste trabalho, uma colônia de coral Siderastrea stellata do Atol das Rocas, foi datada por séries de U-Th, e fornece registros de 55 anos de dados de Sr/Ca, δ18O e δ13C. Variações cíclicas dos dados do coral foram confrontados com os dados instrumentais reconstruídos, e revelam a capacidade da espécie em responder as mudanças ambientais. Um sinal decadal foi observado nas três séries geoquímicas, e refletem principalmente as variações de TSM induzidas pelos modos de variabilidade oceânica e sistemas atmosféricos associados.